quinta-feira, 14 de fevereiro de 2013

1001 + 45 - Ária para um poema d’além mar


Ao Leonardo B.

já nos escrevemos por tantos
e vagam-nos alfarrábios e pele

o tempo nos guarda este
singelo
cortejo de vazios

se somos não estamos
há uma sucessão de nadas

5 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

O Leonardo B deve ter entendido.
Abração

eurico portugal disse...

todos os vazios que colecionamos se fazem órbita em torno do eixo maior.

abraço!

liv disse...

descobri o seu blog(só poemas)ha pouco...estou lendo ,mergulhando nas palavras.gostando muito.Liv

Verso Aberto disse...


os encantos da vida
e seus desencontros

Anônimo disse...

I visited multiple blogs but the audio quality for audio songs existing at this web site is truly wonderful.


Take a look at my site new rolex watches