sexta-feira, 5 de outubro de 2012

1001 + 16 - primeiro estudo para recusa e remissão


eu não olhei nos teus olhos
quando me invadiu a madrugada
os cães latiam solitários
alguns bêbados eram sargaços
a única estrela era a escuridão
e eu caminhava trôpego em ti
teus seios bolinavam o âmago
como a flor incendiária da manhã
eu não conseguia te ascender

13 comentários:

Lara Amaral disse...

De quando a gente se alonga e não alcança. Doído, e bem bonito, Assis.

Beijo.

Sy disse...

Tu tens umas imagens
tão forçadas.

Tania regina Contreiras disse...

Poeta, a escuridão é uma estrela. Revelação. Imagem aconchegante.
Beijos e bom finde.

Lídia Borges disse...


"eu não olhei nos teus olhos
quando me invadiu a madrugada"

Fico aqui a desfiar "recusas e remissões".

Um beijo

Daniela Delias disse...

Título tão bonito. Estudo tão poético...

cheiro

Verso Aberto disse...



calor que eleva às estrelas

abs Assis

VILMA PIVA disse...

Adoro suas metáforas, elas
dão a exata dimensão do desejo.
Beijos!!

Ingrid disse...

deixar-se ir..
sempre belo.
Beijo Assis..

Luiza Maciel Nogueira disse...

belíssimo Assis, como sempre

beijos!

Angela disse...

Poesia pura, amei!
beijo
boa semana

Pablo Rocha disse...

Embora cause feridas, talvez a melhor perdição de todas...

Abraços, poeta!

Cris de Souza disse...

Estudo de cair o queixo...

Beijo, mestre!

Oria Allyahan disse...

Sua poesia, vez por outra, torna-me sádica. Que bela agonia!

O.A.

Abs

^^