terça-feira, 28 de maio de 2013

1001 + 70 - porque o coração queria ser Piva e Orides II

Quando o pássaro acordou
Não havia canto nem voo
No céu a nuvem distraída
Desdenhava as suas asas

4 comentários:

Wanderley Elian Lima disse...

Singelo.
Abraço

Tania regina Contreiras disse...


Num dia que amanheceu sem poesia, sua poesia ilumina!

Beijos,

Verso Aberto disse...

eita

matou a pau

abs


eurico portugal disse...

de desdenhar a desenhar, apenas a distância entre as impossibilidades e todas as inevitabilidades.

abraço, assis!