sexta-feira, 27 de novembro de 2009

46 - Ode singular (outra variação)

Incrédulo eu bebo a vertigem do teu sexo
Que paralisa o veneno do meu tédio diário

Um comentário:

Mai disse...

Simples assim.

plac...plac...plac...