terça-feira, 9 de novembro de 2010

393 - Haicai 39


Cada dia a poesia vai doer mais
Como convém aos nossos ais
Aos nossos sutis joanetes

20 comentários:

Maria Andrade disse...

na total contramão do calo (-me).

Batom e poesias disse...

Ai...

Bj
Rossana

Dario B. disse...

Mas pode ser o bálsamo de Ferrabrás para os joanetes da alma, meu caro Assis. Forte abraço.

Sandra Botelho disse...

Joanete dóiiii...Bjos achocolatados

Everson Russo disse...

Muitas e muitas vezes a dor da poesia alivia a alma...abraços.

Cris de Souza disse...

ai,ai...

óh, zeus!

Lara Amaral disse...

Sem dúvida, mas ela nos ajuda na dor.

Beijo!

Wanderley Elian Lima disse...

Mesmo que cause dor, que não seja de amor.
Abração

Rafael disse...

Muito bom, meu caro
Abraço

Jorge Pimenta disse...

os meus mais fundos suspiros sem rima, assis.
um abraço!

Mirze Souza disse...

Assis!

Deixe doer a poesia! Se eu não conseguir lhe convencer a ficar ad-eternum, só faltam 608!

Muito pouco!

Beijos, poeta MIL!


Mirze

LauraAlberto disse...

senti os meus joelhos dobrarem-se
beijo
Laura

Mai disse...

E eu (infame) 'unguento-me' de tua poesia ou de toda poesia que houver nesse mundo.

beijo

Úrsula Avner disse...

Olá caro poeta,

versos bem criativos e que bom que a dor caibe na poesia assim como o júbilo ou quaisquer sentimentos e sensações que queiramos descrever em palavras...Um abraço.

Marcantonio disse...

Seria ela um efeito colateral das nossas perdas e dores?

Abração!

Ingrid disse...

... e há dias em que não temos palavras nem rimas..
beijo Assis.

Gerana Damulakis disse...

...mas como dói!

Luiza Maciel Nogueira disse...

como convém a dor do verbo

beijo

Domingos Barroso disse...

mesmo que andemos descalços.

Forte abraço,
camarada Assis.

Lau Milesi disse...

Assis, fiquei imaginando alguém com joanetes, dançando com sapatos apertados Bolero de Ravel.Aí, sim, saíriam os "ais". Muito interessante esse seu haicai.
Parabéns!!! D+.

Beijosss