quinta-feira, 11 de novembro de 2010

395 - não estranhes se eu te fizer um pedido



Antes de apagar a luz, acende-me.

18 comentários:

Mai disse...

Estranho não, estranho nada...
E depois de te acender, ascenderão?

[fiquei parada espiando e rindo]

cheiros de manhãs.

Mirze Souza disse...

Assis!

Poeta vagalume! Você já é aceso!

Perfeito!

Beijos

Mirze

Cris de Souza disse...

assis, me fez sorrir.

beijo.

Lau Milesi disse...

Genial!! Muuito bom!!!

Beijo, poeta de luz.

Sandra Botelho disse...

Antes da escuridão a chama flamejante da paixão...Bjos achocolatados

Ingrid disse...

Delícia hein Assis...
simples assim!
beijos.

Jorge Pimenta disse...

"Antes de apagar a luz, acende-me." - e a escuridão não será mais que o mais desprezado dos arcaísmos.
um abração, poeta!

Daniela Delias disse...

Risos...

Luiza Maciel Nogueira disse...

como se a tua luz não existisse né? ah se existe Assis, a prova são as brilhantes palavras.

beijo

Gerana disse...

Sutil sedução.

Marcantonio disse...

Ordem natural das ações: com luz própria quem precisa de luz artificial?

Abração!

Everson Russo disse...

Um pedido poetico e interessante,,,,um bom dia pra ti amigo. abraços.

* Felicidade Clandestina disse...

apaixonante.

Lara Amaral disse...

Opa! ;)

Í.ta** disse...

e mais não será preciso.

excelente.
gosto muito de poemas em que o título é verso.

grande abraço.

dade amorim disse...

Curto e eloquente.

Beijo.

Úrsula Avner disse...

Olá poeta,

depois de uma frase dessa não é preciso dizer mais nada mesmo... Poucas palavras que muito dizem. Gostei da criatividade e humor. Um abraço.

Anna Amorim disse...

Assis,

PERFEITO!

Beijos,