sábado, 17 de dezembro de 2011

800 - contraponto para inexistência, achados e afins IV

o nosso caos, amor, é puro incenso
que propaga fumaça e cinzas

repercute nos espelhos embaçados
a vigília de tantos silêncios

os olhos ardem água e mágoa
e os medos florescem no jardim

17 comentários:

Everson Russo disse...

O amor e o caos andam juntos...abraços de bom sábado.

Fred Caju disse...

Caos, incenso. Paz, cigarro (com todas as advertências do Ministério da Saúde).

Rejane Martins disse...

são agora oitocentos poemas, Assis, ligações inquietas a varar sensibilidade como contra ponte, a dor
...e por eles, sinta-se abraçado aqui :)

Adriana Godoy disse...

800 poemas. Um marco, Assis. Parabéns e espero chegar aos mil e um junto com vc. Muito lindo esse contraponto. Beijo

Jorge Pimenta disse...

olhos marejados de água e mágoa no alinhamento de todos os suspiros queimados. 800: a caminho do infinito.
um abraço, amigo-poeta assis!

Daniela Delias disse...

800!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Assis, tu és um guerreiro! E eu admiro de montão!

Caos e insenso? Medos que fazem florescer o jardim!Coisas que só os grandes poetas sabem dizer...

Bjo meu,

Dani

Irene Alves disse...

Venho desejar-lhe a si e sua
Família, um Feliz e Santo Natal.
Beijinho
Irene

MIRZE disse...

ASSIS!

Comoveu-me este contraponto;
" a vifília de tantos silêncios e os olhos ardendo em mágoa e mais os medos floresxendo no jardi,"

De matar!

Beijo

Mirze

Vais disse...

800, Assis, que maravilha!!!!!!
imenso parabéns!

contrapontos para inexistência, achados e afins inquietos
fiquei a imaginar qual seria a planta do medo a florescer, uma erva daninha que vai sugando tudo o mais que floresce
ausências, silêncios, distâncias, os olhos ardem, as retinas espantadas, imolar janelas que varam o sol e o sem fim e as arestas do imponderável

beijos pra ti querido Assis

Ira Buscacio disse...

Assis querido, que maravilha os 800, que sejam triplicados.

... e não são as lágrimas que regam esses jardins?
Boas Festas, com carinho especial, bj

Verso Aberto disse...

amor em introrupção

800 e mais outros centos

abração Assis

Bípede Falante disse...

Não há silêncio que não fale através das suas palavras.
Bonito, Assis :)
beijoss

Ingrid disse...

teu sentir sempre encanta..
beijos Assis..

LauraAlberto disse...

o caos pode ser sinónimo de amor, sempre, quase sempre...

beijo
LauraAlberto

teca disse...

Entro e saio e tem sempre versos novos... "achados e afins"... adoro tudo por aqui...

Beijo.

Andrea de Godoy Neto disse...

este 800 é uma beleza!!!

jardim regado a olhos de inverno...

beijo grande

dade amorim disse...

Sempre o silêncio poermeando tudo.
Beijo!