segunda-feira, 2 de abril de 2012

907 - breve estudo para a morfologia das brisas


para a poeta Daniela Delias

teu verso é sede, visgo, alquimia
o bailado de átomos em sinergia
calmo instante de beijo da corruíra

vereda de nenúfares em fantasia
ária de bach em súbito improviso
delicado gesto na mão de nuvem

teu verso é ânsia de contemplação
um cata-vento inundado de lilases
lívida correnteza de singelo arrepio

13 comentários:

Mirze Souza disse...

Que beleza, Assis!

Uma brisa de carinho!

Beijo

Mirze

Everson Russo disse...

O verso sempre será uma explosão de sentimentos e palavras...abraços de bom dia.

Lídia Borges disse...

Assim dita, a poética, deixa ficar o desejo de conhecer melhor esta "morfologia das brisas" de
Daniela Delias.


Um beijo

Lou Vilela disse...

A poesia de Dani é tudo isso mesmo. ;)

Adriana Karnal disse...

A Daniela é lívida, ao vivo, virtual.

Daniela Delias disse...

"Meu cata-vento tem dentro o que há do lado de fora do teu girassol..."

Os meus versos soprados pelos teus parecem tão bonitos! Esses lilases, repletos de pôr-do-sol em lagoas e mares do sul, querem-se também outras cores quando chegam aqui.

Não me angustia o 1001. A poesia mora em algum lugar entre os girassóis e os teus dedos, e nesse tanto que há de vir.

Bjo meu,

Dani

Lara Amaral disse...

Tão ela, tão você, tão lindo de se ler esse poema!

Beijos nos dois.

Luiza Maciel Nogueira disse...

belo elogio de versos em verso!

beijos

Vais disse...

leve como uma brisa e intenso.
bonito demais, Assis

sabe, escutei esta hoje e vai pra vocês

http://www.youtube.com/watch?v=KhT3OVpfyCs&feature=related

PARABÉNS à poeta Daniela que inspirou o poeta dos mileum

beijos

Tania regina Contreiras disse...

Tão lindo e tão ela, a homenageada, que merece u Assis legítimo!

Beijos aos dois!

dade amorim disse...

Lindo e merecido para a grande poeta que é Daniela Delias.

Beijos para os dois.

Jorge Pimenta disse...

"breve estudo para a morfologia das brisas":
só a dani saberá como o explicar.
admirável mulher; admirável a forma como no-lo diz na sua poesia!

abraço-vos, poetas!

Anna Amorim disse...

Assis,

Bom voltar aqui a navegar na sonoridade dos teus versos.
(En)canto!

Anna Amorim