terça-feira, 5 de janeiro de 2010

85 - invariavelmente



teu cheiro me chega com as marés
quando se ruflam pássaros
e eu declino da benevolência
de ondas e sargaços
para assistir o coito assustado
das libélulas

6 comentários:

Moacy Cirne disse...

Maravilha, rapaz, maravilha.
Vai pro Balaio, ora se vai.

Abraços.

Mai disse...

P E R F E I T O!
Meu Deus!

nina rizzi disse...

já que vai pro balaio, não vai pro ellenismos, só de pirraça! :p rsrsrs

mas mando outro. agarrado num van gogh :)

demias, cabra, demais...
um cheiro, dois cheiros, três mil cheiros!

Gerana Damulakis disse...

Dos melhores!Vou reler agora.

Moacy Cirne disse...

Meu caro,
você está no Balaio de hoje.
Um abraço.

Lou Vilela disse...

"O número é mágico, espero que as poesias também sejam."

Pelo que li, são mágicas sim... ;)

Abraços,
Lou