terça-feira, 12 de janeiro de 2010

92 - um fadinho saltando as ondas

que canto trazes no peito
de tontos mares atrevidos
já soçobraram os desejos
ficaram os medos cativos

corromperam-se os irmãos
com flechas voando às cegas
em guerras, trocas e tronos
nessa peleja que nunca cessa

tão estrangeira a minha terra
que ficou só um eterno vazio
com estes parcos cavaleiros
esculpindo sonhos à beira-rio

6 comentários:

Primeira Pessoa disse...

um fado à beira-rio.
que pode ser o tejo.
o velho chico.
ou mesmo o Doce, em que banhei minha infância.
assis, você é o mais lusitano de todos os baianos que conheci.
abraço de maresia do
roberto.

nina rizzi disse...

pode ser também o choró. combina.
e vou elenizar essa belezinha.

um beijo.

Mai disse...

E se existir sofrimentozinho, eis aqui um fadinho prá lá de gostoso. Cupido e Eros surfando em rios de desejo. Ô djáxo! Coisa boa é te ler assim aos pulinhos.
cheiro

Lara Amaral disse...

Pobres desses nativos...

Abraço!

Gerana Damulakis disse...

Bem sucedido, Assis. Está ficando uma beleza.

J.F. de Souza disse...

a onda bate
e eu me lanço
ao ar

=)

1[], meu caro!