quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

839 - sonata devoluta para resquício da alba V

quando se assentarem os caminhos
na tosca linha que tece o alvorecer
estaremos lassos no fio fino do laço

10 comentários:

Nicast disse...

bom dia,
li toda a sequência de sua sonata devoluta, muito legal. espero que teu achado não seja tão fugaz, assim ... de qualquer forma, só pela tua inspiração, já valeu.
bjo.

Rejane Martins disse...

se albafor, traço definido em aroma de linha, chispa de luz.

Everson Russo disse...

E no fim de tudo,,,amor...abraços de bom dia.

Vais disse...

Ei, Assis,
me veio a teia das aranhas
tosco ou sinistro
ou emaranhados nos finos fios

beijinho

Tania regina Contreiras disse...

Sem dúvida, uma sequência deliciosa de ler. Cheia de lampejos!
Beijos, Assis.

MIRZE disse...

Lindo esse último verso.

Como as aves.

Beijo

Mirze

Luiza Maciel Nogueira disse...

laço o horizonte
no traço do sol
girassol

inspirador! beijos

Verso Aberto disse...

estas sonatas são belas serenatas
de amores notívagos
no melhor estilo Assis

cante mais
cante mais

abs

Celso Mendes disse...

até na lassitude amarras teu lirismo no fio fino da palavra...

aplauso meu, poeta.

abraço

Jorge Pimenta disse...

assentemo-los, pois, antes do tempo da lassidão...