segunda-feira, 12 de abril de 2010

182 - na planta do pé escorre a seiva


do teu mundo descalço

16 comentários:

Lara Amaral disse...

Que bela construção!
Como andar sobre seixos...

Beijo, moço.

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Assis,
A seiva dos teus versos escorre de ti, poeta descalço e nu, a inundar de fôlego e inspiração a alma dos demais. Estou sempre aqui, percorrendo-te os mil e um poemas, parceiro...

Abraço grande,
Pedro Ramúcio.

Lou Vilela disse...

Certeiro como os bons concisos! ;)

Bjs

Moacy Cirne disse...

Título/verso
Verso/título

tensão/contensão

poesia/poema

Um abraço.

Iara Maria Carvalho disse...

se pisa em pedras, não escorre sangue... pura poesia.

Maria Vieira disse...

verso que se faz inteiro.
descalço é pra mim o símbolo da liberdade. da minha, pelo menos.

Zélia Guardiano disse...

Assis
Desta vez, tiro certeiro, bem no meio do meu peito... Lindo demais!
Mil vezes parabéns!!!
Abraço

Primeira Pessoa disse...

grandes perfumes, venenos...
pequenos frascos.

evoé, poeta!

Wilson Torres Nanini disse...

Porque há muitas miragens não-percorridas, teus poemas nos ensinam a essência dos caminhos caminhados.

Forte abraço, poetaço!!!

Nydia Bonetti disse...

Nada a dizer. Só a suspirar. ai... ai... Coisa mais bonita :) bjo.

Gerana Damulakis disse...

Bonito.

Mai disse...

Eternidade.
bjo

nina rizzi disse...

vixi, outro:
estrangeira não é a terra
mas os pés
(caminham meus pés descalços - sim, liberdade).

lindo, menino.

beijo/cheiro

Jorge Pimenta disse...

Qualquer coisa dita seria vulgar. Curvo-me perante este emblema sensorial!

Um abraço, Assis!

Sylvia Araujo disse...

Ah, Assis... o menor frasco cheinho do melhor perfume. Que deslumbrância, querido... lindo!

Beijomeu

mariana disse...

que lindinho ( :