sexta-feira, 11 de novembro de 2011

764 - canção para apaziguar rubros horizontes

gentilíssima ela me levava flores
arquitetava planos para nós dois
eu de nada sabia senão do aroma
que ficava impregnado pela sala
um dia contou-me a sua história
em leveza, singeleza e altruísmo
ela se alçava de muitos ímpetos
eu só tinha vistas para o estertor
a magra cama, o pote, o silencio
pouco entendia o verbo do florir
gentilíssima ela me levava flores
eu só me repetia em verbo, verso
nada que respirasse me expandia
gentilíssima ela me doava um olho
o fogo que se punha a me aquietar

17 comentários:

MIRZE disse...

A cada dia, sempre a mais bela poesia.

Lindo!

Beijo

Mirze

Everson Russo disse...

A leveza e a sutileza desse aroma chamado amor...abraços meu amigo...bom final de semana.

Wilson Torres Nanini disse...

leveza e singeleza se somam ao poder de doar até os ossos se preciso for.

Poema dos grandes de sua safra gigantesca, Assis.

Abraços!

Analuz disse...

os rubros horizontes são inquietantes... estão sempre em rebuliço

Beijinho de fã, Poeta Assis!

Lara Amaral disse...

Um conto-poema tão cheio de vida, de minúcias. Lindo de viver!

Beijo.

Tania regina Contreiras disse...

Canção também para aquietar minha alma, que hoje anda inquieta. Te ler faz com que eu me veja em trasnparências...Lindo, menino!
Beijos,
p.s. Gostei da foto do perfil, olhar de frente! rs

Tania regina Contreiras disse...

Larinha, bom te ver por aqui, saudades...

Jorge Pimenta disse...

da intemporalidade dos armoas e das flores. tudo o mais? mera conjetura existencial.
abraço, poeta!

nina rizzi disse...

é o que dizia ela, esperar as libélulas pararem a dança...

ai.

Daniela Delias disse...

Lembrei tanto dessa música aqui (http://youtu.be/oFHArr-XDAA)

Muito bonito, Assis!

Um beijo!

Celso Mendes disse...

inquietantemente bela a suavidade rubra desta canção.

abraço!

Ingrid disse...

o enxergar e não ver..
beijos poeta..
bom final de semana.

dani carrara disse...

"gentilíssima ela me doava um olho"

mas aí ela não te via mais?

...

adoro histórias inda mais em mil e um poemas...

beijos

Cris de Souza disse...

Esse canto é rubi!

Cris de Souza disse...

(Gostei de ver a Lara por aqui)

Luiza Maciel Nogueira disse...

doar olhos, qe imagem linda, linda...o paraíso e uns tantos seres que se enlevam em verso :)

beijo

Eurico disse...

Eros manda-te louvações!
Recebe-as, ó Vate!
E usa teu único e bendito olho para consumir-se no "fogo que arde sem se ver."

Evoé!