quinta-feira, 24 de junho de 2010

255 - O livro sujo de muitas mãos

a linguagem entre dois corpos
é rio desencontrado,
é ânsia de desaguar,
fazer jorro até o céu cair do ar

24 comentários:

Isabella Nucci disse...

a linguagem entre dois corpos é uma maré de desejos!
Beijos.

líria porto disse...

nossa - esse me pegou em cheio - epicentro mesmo... risos

obrigada!
besos

Júlio Castellain disse...

...
Maravilha, Assis.
Maravilha.
Abraços.
...

Zélia Guardiano disse...

Pode ser rio desencontrado, mas você, mago, faz a transposição...
Grande abraço, Assis!

Everson Russo disse...

E que esse céu caia logo de prazer e extase....abraços de bom dia.

ParadoXos disse...

breve na palavra
mas longo no sentimento e na beleza transmitida!




abraço

Lara Amaral disse...

Belo miúdo, poeta, perfeito escrito.

Abraços.

[ rod ] ® disse...

E que a fala dê origem ao simbolismo. Que a ânsia fique de reserva. Abs meu caro.

tania não desista disse...

..cada um no seu tempo! caudaloso ou manso!...fogos e festejos ao final! ...assim seja!
muito lindo assis!
bjos

Ana SS disse...

O céu cair do ar...rs
Como nunca pensei nisso??

Insana disse...

Muito me encanta seus poemas.

bjs
Insana

Mirze disse...

Lindo, Assis!

Entre dois corpos o aguaceiro da ânsia deve ser do tamanho e forma do título.

[falo de literatura]

Beijos

Mirze

Mai disse...

Lindo - da nascente ao delta teu poema é rio de Eros e Vênus.

mil e um Cheiros.
P.S.
Preciso sentar num banquinho e com vagar, degustar um a um de tudo o que perdi.

Luiza Maciel Nogueira disse...

sujo? não vi. Vi beleza de chafariz. :) bj.

nina rizzi disse...

eu quero que meu poema traga aquele sujo pra mim. lembra?

o encontro de dois corpos, assim dessa ânsia. ah, é milagre, assis.

e sempre penso que teu nome é assim. assim, assis.

beijos.

Lou Vilela disse...

Que bela leitura, Assis?! Seu olhar continua aguçado.

Beijos

dade amorim disse...

E quando o céu cai do ar, é que o rio se encontrou.

Beijo, Assis.

Gerana Damulakis disse...

Bacana.Seu nome é poesia.

Mulher na Polícia disse...

Tanta energia em pouquíssimas palavras... e lá vou eu nessa correnteza!

Um beijo, querido.

Jorge Pimenta disse...

belíssimo, assis!
um abraço!

Andrea de Godoy Neto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Andrea de Godoy Neto disse...

ah, esse rio desencontrado, por onde todos queremos navegar...

be.lís.si.mo!!!

abraço, poeta assis!

Sylvia Araujo disse...

Ardeu!

Lindo!

Beijo

Liza Leal disse...

Uau!
=)

...abraço de céu e mar