sábado, 2 de abril de 2011

541 - sobre o ofício do amor e outras aliterações

eu chegava trôpego em teus lilases
e debruçava-me de cio em tuas vestes
tu eras o extenso leito de vertigem
o curso infindo de procura da palavra
depois que o ócio do verso me derretia
como febre intensa em tuas mãos

17 comentários:

Jorge Pimenta disse...

o amor em aliteração! puxa, assis, que imagem mais incrível sai dessa tua mão para chegar ao intangível. e tudo isto apenas no título!!! depois, os lilases, o cio nas vestes e o bocejo do verso a derreter nas mãos.
coração em aliteração! fenómeno humano em eco!
abraço, mágico!

Zélia Guardiano disse...

"Eu chegava trôpego em teus lilases"
Pronto: nem precisava mais...
No entanto, você nos oferece mais cinco versos, cada um mais inspirado do que o outro!
Assis, poeta-mor...
Abraço

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

'cio em tuas vestes
"
o objeto que convida a coisa viva

Lou Vilela disse...

Belíssimo, poeta!

Um cheiro

Tania regina Contreiras disse...

derreter como febre nas mãos...
Ah, os poetas e essas coisas maravilhosas, Assis!
beijos,

Everson Russo disse...

Amor intenso,,,amor como febre,,,abraços de bom sabado.

Lívia Azzi disse...

Amar sem falar é um suicídio!

Beijos...

teca disse...

Te confesso que os seus versos mexem comigo...
Um beijo.

Bípede Falante disse...

Tão bonita a paixão :)

Raíz disse...

ASSIS!

Isso chega a doer de tão lindo!

Que coisa!

Beijos, poeta MIL!

Mirze

Lara Amaral disse...

Não há o que falar. Simplesmente lindo!

Ira Buscacio disse...

Assis,

A palavra te procura e acha, sempre!
Bj e fds bem bacana

Ingrid disse...

vertigem de quem ama ..
nem há palavras! mas únicas são as tuas Assis..sempre.
beijo querido e bom findi.

dade amorim disse...

Dizer o quê? Tudo já foi dito, e como!
Beijo grande.

Luiza Maciel Nogueira disse...

debruçar sob a palavra desejo. Coisa linda essa imagem poética.

Beijos!

Lídia Borges disse...

Surpreendente!...Tão cheio de seiva.

"trôpego"
"debruçava-me de cio"
"leito de vertigem"
" me derretia"
"em tuas mãos"

L.B.

Andrea de Godoy Neto disse...

sensualidade em versos

belo, belo, Assis!

beijo