quinta-feira, 21 de abril de 2011

560 - palavras tem mais janelas que um trem

do que resta a voz carrega o poema energia
escreve torto à mão um intento gera agonia
desfraldo a bandeira na avenida ao dia-a-dia
improviso canto cego de repente e não sacia

vênia para teus olhos, teu quadril, o teu nariz
faria uma diferença se aos teus pés eu caísse
e sobre o céu roçassem pétalas ao por do sol
sinergia, serrania, liturgia, sinfonia, profecia

17 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Tão lindo o que nos mostras através delas...
Abraço, amigo Assis!

teca disse...

..."e sobre o céu roçassem pétalas ao por do sol..."

É uma delícia ler seus versos...

Um beijo enorme!

Vanessa Souza Moraes disse...

sinfonia em branco.

Lou Vilela disse...

As palavras aqui são como belas sinfonias...

Cheiro

Batom e poesias disse...

Faria uma enorme diferença...

Bom estar aqui.
Sempre.

Bj
Tossana

Everson Russo disse...

Palavras voam como o vento,,nos tocam,,,nos arrepiam..abraços de bom feriado..

Ingrid disse...

tuas janelas mostram mais que energia e agonia..
palavras que viajm longe.
beijo poeta e uma Páscoa de paz..

MIRZE disse...

ASSIS!

As palavras tem muito mais janelas que um trem. Este poema poderia ser profecia, sinfonia, liturgia, serrania.....e outras tantas que não vieram porque iam.

Beijos, poeta MIL!

Mirze

Eder Asa disse...

É, literalmente, lindo de doer...
Eu, também, ia!

Celso Mendes disse...

muito mais janelas e infinitos movimentos têm as palavras. e aqui está a prova...

abraço!

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Assis,
Feito um trem (poema do beco?) que não tem fim, esse teu último verso é infinito, todavia, toda-vida...

Abraço imenso, poeta: pedro ramúcio.

Valdeir Almeida disse...

Gostei muito do seus poemas e da temática do seu blog: chegar a mil e um poemas.

Estou seguindo seu blog. Quero acompanhar a caminhada até o poema número 1001.

Abraços.

Van disse...

janelas de onde se vê toda paisagem

Feliz Páscoa, Assis!

Vais disse...

Ei, Assis,
e como tem.
ainda assim não sacia
será uma praga?
e ainda assim, palavras janelas abertas postas
ou mesmo janelas fechadas palavras postas

558: "não há rio que não me habite saliva"
irresistível de abrir e fechar os olhos

557 /559: olhos boca abertos brilhando

561 : sentido

beijo

Vais disse...

Certamente não é uma praga processo assim tão precioso que vem de aqui os 562
beijo e tudo de bom

Jorge Pimenta disse...

todas as palavras são como os trens: fizeram-se para cantar os montes e os vales que se escrevem na geografia do corpo. em qualquer das viagens, procuro sempre os lugares diante da janela :)

Cris de Souza disse...

sabe tudo esse viajante!