domingo, 3 de abril de 2011

542 - sobre o ofício de perder-se em miragens

Ontem eu a vi
submersa em seus anseios
Recolhendo o significado
de tanto silencio
Não deixei de perceber
as pálpebras que rosnavam
a amplitude dos horizontes e
cobria de infinito teus espasmos

25 comentários:

Raíz disse...

ASSIS!

Há quem goste de perder-se ou achar-se em miragens.

Beijos poeta MIL!

Mirze

Néia Lambert disse...

Assis e quem nunca já não se perdeu em miragens?

Um abraço

Analuz disse...

Que bom a tua sensibilidade não ser miragem...

Beijinho de Luz, Assis!

Raquel Amarante disse...

Que lindo Assis...

Luiza Maciel Nogueira disse...

eu adoro essas miragens, são elas que inspiram as imagens do ventre da vida e parem os versos por aqui. Belo!

Beijos

Lídia Borges disse...

Recolhendo o significado de tanto silêncio, mas não conformada...

A sua poesia é sempre tão visual que seria fácil pintar o cenário!

Um beijo

Everson Russo disse...

Mitas vezes nos perdemos nas miragens da vida...abraços de boa semana pra ti amigo.

Jorge Pimenta disse...

miragens: artes e ofícios que ninguém precisa de nos ensinar, verdade, poeta?
um abraço bem real!

Van disse...

Me perco sempre em miragens, são elas que me levam aos oásis

Sonhadora disse...

Poeta

Por vezes há tanto silêncio nessas miragens...tantos desertos nos olhares.

Beijo
Sonhadora

Sandra Botelho disse...

Nestes espaços pequenos, no coração de alguem, nos perdemos...Beijos achocolatados

Daniela Delias disse...

Dia de passar por aqui e me encontrar com essas coisas lindas de uma semana inteira! Bjos, meu amigo querido.

Ingrid disse...

visões de silencios..
nos perdemos por vezes..
beijo poeta..

Cris de Souza disse...

na próxima, me belisca...

beijo, assis!

Eder Asa disse...

Ah(ssis), não há mal em perder-se, vez por outra, nessas miragens. Há?

Ph disse...

Já me perdi!
Abraços

Lara Amaral disse...

Ai, nossa, demais!

Beijo.

Vais disse...

Que imagem miragem as pálpebras rosnando
incrível, Assis!
é de encontrar
beijo

Úrsula Avner disse...

Olá meu caro,

Que miragens hein ? Que venham mais e nos façam mergulhar na profundidade e beleza de seus versos. Um abraço.

Lívia Azzi disse...

Esse é um ofício muito bom, o problema é quando as miragens desaparecem, e já não nos perdemos mais...

Beijo!

Ira Buscacio disse...

Assis,
Feliz é o ofício de se perder.
Bjs e linda semana

Andrea de Godoy Neto disse...

Assis, que lindo esses horizontes cobrindo de infinito...

vou ficar com esta imagem (será miragem?)

beijo

Tania regina Contreiras disse...

Eu simplesmente amei isso aqui:

pálpebras que rosnavam
a amplitude dos horizontes e
cobria de infinito teus espasmos .

BeijãoAssis...

Wanderley Elian Lima disse...

Vai ver que o desalento, tomou conta de sua alma.
Abraço

dade amorim disse...

Miragens brotam do amor.
Lindo, Assis.