quinta-feira, 2 de junho de 2011

602 - Canção antiga para fotos no baú

O tempo passa tão veloz, dizem
Mas insisto aqui na esquina
A esperar o beijo de despedida

18 comentários:

ॐ Shirley ॐ disse...

A persistência pode ser uma virtude...Abraço!

Everson Russo disse...

E se esse beijo não vier,,não foi perda de tempo,,,foi amor...abraços de bom dia.

Bípede Falante disse...

Enquanto estiver na esquina, ele não vem. Ele gosta de saltar quando a gente a dobra. Aí, é um deus nos acuda :)
beijos

Analuz disse...

Quem sabe o último beijo até já aconteceu...resta ao tempo confirmar isso!

Beijinho nesta quinta-feira nublada, poeta Assis!

LauraAlberto disse...

mesmo que desista, o vento virá beijar os lábios de quem espera
Beijo
LauraAlberto

Celso Mendes disse...

Há coisas que se esperam eternamente, preciso for.

Abraço!

Luiza Maciel Nogueira disse...

que lindo Assis, uma ternura de poema.

meu beijo

Sandra disse...

E quem espera sempre alcança (dizem...)
Beijo

Jorge Pimenta disse...

beijo sépia em moldura de linha estreita e traço indefinido. é assim o tempo... é assim o beijo... é assim a espera...
abraço, amigo!

.maria andrade vieira. disse...

dá vontade de colar esse poema por toda a casa

MIRZE disse...

ASSIS!

Sempre vale esperar. Espero que a fila seja enorme!


Onde fica a esquina?

Beijos, poeta MIL!

Mirze

Catia Bosso disse...

Beijo este que nunca vem,
Em tempo escasso a luta é árdua,
Sementes de fé atravessam meu eu e saem.


Bjs ao sr poeta

Catita

Daniela Delias disse...

Que doçura...

Raquel Amarante disse...

Lindo..
O não consumado nos consome...

Ingrid disse...

a espera do passado que não finda..
beijos Assis.

Oria Allyahan disse...

Dentro da noite veloz o tempo
é lembrança, lamento
e vento;
invento!

^^

dade amorim disse...

A esquina eterna do poema e das fotos.
Beijo beijo.

Felicidade Clandestina disse...

ah, esse tempo para mim já passou.