domingo, 19 de junho de 2011

619 - A balada de Jack e Esperanza (para o Lalo)

Eu devia peregrinar mais, caminhar mais. O sentido da existência pode ser isso. Caminhar em descaminho. Sorver a solidão dos passos. Embrenhar-se. Mas deitado no sofá eu contemplo o mundo. Desde a minha barriga, estão o planeta terra e o universo. Tudo se move no orbe do meu nariz. Já escolhi ser o despropósito. O que procura toscamente a sombra, mas não há. Mesmo o vazio não há. O ar que respiro infla os meus dias de tédio. E o tédio é avassalador com as palavras. Modorrentas elas ficam inertes no poema. Palavras em estado vegetativo. Pudesse eu soprar inadvertidamente as espirais de fumaça. Ficar em completa abstinencia do verbo. Deitado no sofá eu estou somente, só mente.

15 comentários:

Zélia Guardiano disse...

Espetacular, Assis, neste jeito novo, diferente, com a primorosa marca de sempre...
Bravo!
Abraço, amigo!

Everson Russo disse...

Esse caminhar a cada dia torna se mais intenso em versos,,,abraços de boa semana pra ti meu amigo.

Evanir disse...

Já estou a 6 meses na minha Viagem.
Só tenho a agradecer o carinho recebido
e não foi pouco não.
Espero em Deus permanecer
viajando muito tempo dando
e recebendo carinho e amor.
Obrigada a você por viajar junto comigo.
Um feliz Domingo deixando para você
carinho e beijos meus,Evanir.
Não conhecia esse seu lindo espaço ainda amigo.

Gosta/Cabelo disse...

esse jogo de palavras de "somente" com "só mente" foi genial. muito bom, me fez lembrar dos meus tantos momentos de "só mente"...

Visitem nosso Blog Musical:
http://alvoradadosom.blogspot.com/

Ira Buscacio disse...

Assis querido,

Adorei demais da conta a forma em novidade. Quanto a palavra, só mente. Agora a voz, essa é óbvia verdade.
Bravíssimo.
Bj e linda semana

Tania regina Contreiras disse...

Mente e mãos, que teimam no verbo. E o resultado, invariavelmente, é maravilhoso, Assis!
Beijos,

Sandra disse...

E não é o poeta um fingidor?
Beijo

Lara Amaral disse...

Dos tédios mais produtivos que já vi! ;)

Beijo.

Ingrid disse...

neste estágio te deixas.. e nos enlevas..
beijos..

Bípede Falante disse...

Eu devia caminhar mais, mas gostaria que me embalassem um pouco...
Oh, vida.
beijos

Catia Bosso disse...

Só mente. Mentes tão bem...
Abstinência do verbo, orfandade sem limites.

bj

dade amorim disse...

Se isso é tédio, quero me entediar.

Beijo beijo.

Luiza Maciel Nogueira disse...

o Lalo deve ter gostado muito, e muito mesmo

beijo

Daniela Delias disse...

C-A-R-A-C-A!!! Desculpe, amigo, fiquei aqui cheia de interjeições, somente... Ô coisa bonita!!!

Eurico disse...

Homo circulator, viandante, peregrino... isso tudo antes que fossem inventadas as almofadas.

O sentido da existência não existe:

"caminhante não há caminho, se faz o caminho ao caminhar..."

Mas, o sofá nos ajuda a ser somente se/mente.
Semente... rs

Abraço fraterno