domingo, 26 de junho de 2011

626 - Canção de preamar entre o crepúsculo e o amanhecer

A água é benfazeja assim como a palavra
Navegam-se em ventos, remos e verbos
Brusca bússola na sílaba, no leme, na pele

A água é benfazeja assim como a palavra
Vergam-se sortilégio, tormento, intempérie
Vagam em vazios na sede de corpo e alma

14 comentários:

Everson Russo disse...

Que a agua traga com as palavras o alivio imediato a alma...abraços de boa semana.

Sam disse...

navego nos teus versos
e na tua água
embebedo-me de poesia.

Meu beijo, Assis.
Samara Bassi

Gosta/Cabelo disse...

sede de corpo e alma que não se sacia nem com toda a água. mas se saciasse, não haveria mais sede, então não haveria mais água, não haveria mais poesia.

http://alvoradadosom.blogspot.com/

Nina Pilar disse...

a sede esta de amor, não passa nem com toda a água dos rios, céus e vales, colinas...e do mar!

abraços...e uma boa semana

MIRZE disse...

Muitos VAZIOS!

Beijos

Mirze

Bípede Falante disse...

Será a palavra é correnteza d'água???
Adorei esse poema. Muito :)
beijosss

Analuz disse...

Por aqui sempre encontro lume...

Beijinho de domingo, poeta Assis!

Daniela Delias disse...

Que bonito...acabo de escrever sobre um barquinho do lado de lá e chego aqui e encontro as tuas navegações...sintonia poética! É isso o que a poesia tem de mais mágico!
Bjão, amigo querido!

Ma Ferreira disse...

Por aqui tudo é belo...
Encantei-me com seus poemas..
Me aportarei por aqui..

Um abraço, cuida bem do seu DOM!!
1.001 poemas é uma bela marca a ser deixaada.

Um abaço,

Ma Ferreira ( mdfbf.blogspot.com )

Ira Buscacio disse...

Bendita água, as tuas!
Bj

Vais disse...

Ei, Assis,
deixo-me neste título viajo à maré alta num pré amar e levo-te :)navegar em ventos

621 - altas sintonias entre você e o Jorge, só dá coisa boa

622 - o repente enluarado para o Marcantonio, branco prateado

623 - a lâmina não sabe, desliza, cumpre, e as sinas varam

624 - resina cristal distorção envolvente

625 - linda carta de doação para a Daniela

627 - fantasmas perambulantes e ui nos arrepios de lua e aurora

é sempre bom

beijo

dade amorim disse...

Passa-se a vida a navegar.

Beijo beijo.

Ingrid disse...

e como nos faz bem..
beijos..

Eu Meus Reflexos e Afins disse...

Adorei seu blog
e seus textos.
Te sigo,
volto
e te espero
la no meu canto
de poesia.
Bjins entre sonhos e delírios