domingo, 20 de dezembro de 2009

69 - Ode simples

Atravesso os umbrais
Para recolher a seiva
Deste silêncio de nau

Afagar com as palavras
A solidão que me queima
E se esparrama oblíqua

2 comentários:

Moacy Cirne disse...

Meu caro,
sua Ode foi parar no Balaio.

Um abraço.

Mai disse...

Ops!