domingo, 15 de maio de 2011

584 - poema para todos os partos de minha costela

as mulheres que amei sempre me foram desconhecidas,
bebiam a minha sede e se fartavam em minha fome,
depois se iam com meus passos tontos

24 comentários:

miGuel pesTana disse...

;) gostei bastante deste blogue.Parabens.TAMbém sou um apreciador de poesia e de tempos a tempos tb escrevo qualquer coisita!

miguel


silenciosquefalam.blogspot.com

Sandra Botelho disse...

E te deixavam na boca, o gosto doce da saudade...Beijos achocolatados

Silviah Carvalho disse...

Ficam sempre as lembranças.Parabéns pelo belo texto.

teca disse...

Ah... carregaram um pouco de ti...

Um beijo.

AC disse...

Vamo-nos doando, mas nunca somos um fim. Apenas partilhamos escalas...

Abraço

Celso Mendes disse...

não há parto sem dor. nem paixão que não embriague para roubar um naco de lucidez.

abraço!

Raquel Amarante disse...

rsrsrsrsr
Adorei!!
O vários partos..

Everson Russo disse...

Mas deixavam boas lembranças na pele...abraços de boa semana.

Oria Allyahan disse...

Se iam elas com teus passos tontos, poeta, mas deixavam contigo, de lembrança, o batom que usavam.

Abaços

O.A.

^^

LauraAlberto disse...

que tontas...

não consegui deixar de esboçar um sorriso!

Beijo
Laura

Sandra disse...

Mas da dor do parto nasce a mais sublime forma de amor.
Beijo

Bípede Falante disse...

As mulheres são mesmo gulosas... muito gulosas :)

MIRZE disse...

ASSIS!

Nunca vi costela parir, mas homem que desconhece mulher é fartura!

Beijos, poeta <IL!

MIRZE

Zélia Guardiano disse...

Ah, essas Evas , inpiradoras de tão belo poema...
Lindo demais,meu querido!
Abraço.

Jorge Pimenta disse...

partos de partitura e partida. ida.
[desconhecidas e despedidas não rima com arrependimento, verdade? :)]
abraço, assis!

Úrsula Avner disse...

Olá poeta, metáforas sempre bonitas e expressivas...Falar sobre a mulher é sempre um desafio e vc o cumpre bem. Um abraço.

Ingrid disse...

e satisfeito segues.. em mais costelas certamente.
beijo poeta amado..

dade amorim disse...

Assis querido, que muitas Evas ainda te poupem a costela.

Beijo beijo.

Eder Asa disse...

A fome é um banquete! (a mulher é muito mais...)

Ira Buscacio disse...

Assis querido,
Sabes ver as mulheres!
Bj e boa semana

Walkyria Rennó Suleiman disse...

hum....
confissões de um amante apaixonada?

LauraAlberto disse...

acabo por parar sempre neste texto

beijo

Laura

Cris de Souza disse...

que tentação, heim!

Luiza Maciel Nogueira disse...

encontros e desencontros...

bjs