sexta-feira, 2 de julho de 2010

263 - prosa de menino em dia de praia

                                   p/ Nina

um dia eu corri tanto prá fugir de um amor
que as léguas se ternizaram dentro de mim

15 comentários:

Everson Russo disse...

Impossivel correr do amor,,,ele sempre nos pega...abraços de bom final de semana.

Luiza Maciel Nogueira disse...

bela fuga.
beijos.

nina rizzi disse...

assis, eu ia mesmo te dizer que isso é bandeiriano por demais: um poema inteiro dentro de uma frase. agora dois versos de poema :)

o que eu disse mesmo? ahn... estou correndo pra tentar juntar os cacos do caos, ó, como ando desencontrada...

beijo, menino. hoje te jogo uma flor ao mar.

Lara Amaral disse...

Uma distância para sempre percorrida, tem mesmo de "ternizar".

Abraço.

Ana SS disse...

A gente corre porque é bom correr...sabemos que ele vai nos alcançar!

Anônimo disse...

ô, já passou o outono, mas a imagem persegue.

ninar.

Isabella Nucci disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isabella Nucci disse...

Belíssimo!!!

Mirze Souza disse...

Léguas de ternura!

Mas Nina merece muito mais!

Beijos

Mirze

Úrsula Avner disse...

Olá Assis, como disse a Nina- Um poema inteiro dentro de uma frase... Um abraço,

Úrsula

Jorge Pimenta disse...

é no que dá, amigo assis... foge-se de um biltre, de um patife, de uma dor de cabeça, de um chefe chato, de vinho tinto morto, de uma fila em repartição pública ou das comemorações da claque rival que acaba de celebrar vitória. já do amor... arriscado, oh se é... (como o é não fugir, a propósito).
um abraço!

Tania regina Contreiras disse...

Ah, assis, mas essa fuga do amor é também brincadeira de menino, que foge e volta correndo depois...rs
Abraços,
Tânia

Zélia Guardiano disse...

Assis
Em se tratando de deus versos, a ternura está em tudo ...
Grande abraço!

Everson Russo disse...

Otimo sabado pra ti amigo poeta...abraços.

Gerana Damulakis disse...

Belo!