segunda-feira, 19 de julho de 2010

280 - Serenata para lírios e violetas

a voz de chumbo a
esculpir-se em vazios
entre cismas
no quarto crescente
de lua e melancolia

16 comentários:

Luiza Maciel Nogueira disse...

a voz da noite!

beijos

Lou Vilela disse...

Notívagos acordes...

Um cheiro

Everson Russo disse...

Lua que calada nos diz muito,,,abraços de boa semaan.

Tania regina Contreiras disse...

Ô, Assis, seus títulos já nos arrebatam, menino... Ante-sala acolchoada para o poema. Adorei.
Abraços,
Tânia

Abraão Vitoriano disse...

seu poema continua
ressoando em sentidos
durante tempo muito...

um abraço,
do menino-homem

fique com Deus!

Zélia Guardiano disse...

Amigo Assis
Ando num quarto crescente de lua e melancolia, mas com tendência a quarto minguante, queimando fase para minha alegria...
Abraço, amigo, preenchido de admiração pela lindeza de mais este poema...
Abração, querido!

Insana disse...

o voz que fala a alma

bjs
Insana

Insana disse...

o voz que fala a alma

bjs
Insana

Jorge Pimenta disse...

pungentemente nocturna, esta tua serenata... como a lua prenhe de melancolia, num quarto que cresce e jamais estoura...
um abraço, poeta amigo!

Lara Amaral disse...

A solidão que cresce num quarto nem chega perto do que podemos expressar, até o senhor Assis escrevê-la... Nossa!

nina rizzi disse...

assis, essa serenata também é minha.

Cris de Souza disse...

É o tipo de poema, que após lermos, não silencia.

Maravilha de acordes!

CARLA FABIANE... disse...

BOA NOITE POETA!
CHEGUEI!
PARA ME ENCANTAR COM SEUS VERSOS...
E LHE DESEJAR UM FELIZ DIA DOS AMIGOS!

Primeira Pessoa disse...

imagem bonita, assis
"entre cismas
no quarto crescente
de lua e melancolia"

linda mesmo.

beijão,
r.

ps:
em outubro faremos serenatas pra líria e pra roxo-violeta.

cê vai querer ou cê vai correr?

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

voz de chumbo para ouvdos d'água

Gerana Damulakis disse...

Voz e belas imagens.