quarta-feira, 27 de outubro de 2010

380 - haikai epagômeno


Do ilíaco ao cótilo
Crástino crisólito
Diárquico dia

25 comentários:

nina rizzi disse...

prolixo!
e o perfil...
e ellenizado.
e cheiros.

Wanderley Elian Lima disse...

Pera aí, vou consultar o dicionário rsrsrsrs
Abração

Mai disse...

Anatomia de um haikai.

Adoro!

Lau Milesi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lau Milesi disse...

Poeta Assis, você é um gênio!
Um belo e matinal " haicai ortopédico" :)
5 vezes Bravoooooo!!!

E.T. poeta não faz só sonhar não. É didático também.:)

Pablo Rocha disse...

Show, Assis. Show!

Abraços!

Zélia Guardiano disse...

Agora, Assis, você me deixou realmente sem palavra...
Hehehehehehe
Mas só pode ser coisa linda!
Enorme abraço, meu poeta

Eder Asa disse...

Grandes são os que sabem dizem muito com pouco,
Maravilha, Assis.

Ingrid disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

musicalidade em alta por aqui

Fred Caju disse...

Certamente esse post ficará em minha memória. Ótimo mesmo, Assis.

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Assiszaço,
Lembrou Augusto dos Anjos...
Quem sabe, sabe...
Saudade de estar-me aqui, poeta...

Abraço jerárquico (ou minhas continências),
Ramúcio.

Ingrid disse...

Sem saída..;-)
e assim passam-se os dias ..
um beijo.
(meu coment sumiu..)

Lara Amaral disse...

Obrigada por enriquecer meu vocabulário, tive que procurar algumas no dicionário, rs.

Ficou lindo.

Marcantonio disse...

Rapaz, fiquei me sentindo um Édipo diante da esfinge. Confesso que também me socorri com o velho Aurélio, do título ao crástino. Mas então fez-se a luz! Crástino crisólito é belíssimo.

Depois de dois sóis, um diárquico dia.

Abração!

Mirze Souza disse...

Assis!

O mais arcaico haikai! Pelos Deuses!

Fantástico!

Um beijo, poeta Mile1


Mirze

Sandra Botelho disse...

A bailarina movia suavemente o iliaco...Balançando ao vento o cótilo em giros,
Matutina pedra preciosa...
Na dualidade dos dias!
Bjos achocolatados

Tania regina Contreiras disse...

Nossa, Assis, essa é daquelas belezas que a gente não pode enxergar a olho nu: tem que vestir o olho de Aurélio, e aí...ah! bonito, Assis!!!! :-) Aurélio socorreu-me, claaaaarooooo...
Beijos

Gerana Damulakis disse...

Muito, muito bacana. E precisei de dicionário.

Female disse...

Sutil e complexo
Sensualidade obscurecida.
Deixo beijos e tulipas

Everson Russo disse...

Muito interessante meu amigo,,abraços.

dade amorim disse...

Corri ao dicionário. Faz sentido, Assis. E ficou exótico, bonito mesmo.

Cris de Souza disse...

ave, Assis!

só aurélio pra dar conta desse recado...

minha reverências, meu caro.

Jorge Pimenta disse...

poema ósseo com cavidades douradas! e o conjunto a funcionar sem os músculos... milagre poético!
abraço!

Lou Vilela disse...

até no incomum vc brilha. rsrs

bjs