domingo, 19 de dezembro de 2010

437 - Samba crioulo em moda de terreiro

Vibravam insones as vozes
no vão submerso
das águas que me pejam o peito

18 comentários:

Maria Andrade disse...

e a alma. bela oferta. beijos

Everson Russo disse...

Vozes que ecoam o mundo levando o amor,,,ou a dor...abraços de boa semana.

Lau Milesi disse...

Saravá, irmão Assis. Ô esquindô, esquindô...:) Há alguns poemas passados comentei aqui que meus olhos sorriem quanto te leem. Continuam... Muito bom esse seu samba. Eu tinha esquecido o verbo pejar, fui ao Aurélio e confirmei.Parabéns,poeta Assis, sua poesia, além de pra lá de especial... é didática. Tenho dito.
Beijo

E.T. Assis, hoje as águas também pejam o meu peito.Meu netinho faz 2 aninhos e está longe de mim. :)
Bom domingo!

Look by me disse...

Tão curto e tão lindo.bj

Marcantonio disse...

Trancado em uma câmara hermética, John Cage considerou que não havia o silêncio absoluto para o sujeito. Dava para ouvir o próprio coração.

Abração!

Zélia Guardiano disse...

Que tesouro você tem guardado, no vão submerso da alma...
Lindo, meu poeta!
Abraço

Lídia Borges disse...

Não estamos sós. Somos outro(s) de nós.


Um Bom Natal e um Novo Ano repleto de Poesia.

Fernand's disse...

um mix de laiá laiá com tum tum.



"bora" pra roda! rsrsr

Jorge Pimenta disse...

os sons mais audíveis são sempre os que se escutam pelo lado de dentro...

Cris de Souza disse...

haja jogo de cintura...

beijo!

Luiza Maciel Nogueira disse...

águas que ardem os olhos,
lavando a alma da sede

beijo!

Mirze Souza disse...

Profundo!

Se "vibravam" eram sentidas e não ouvidas, e sentidas de forma plena!


Maravilha!

Beijos, poeta MIL!

Mirze

AC disse...

Gosto da sua poesia, envolve-nos sempre de uma forma muito peculiar.

Abraço

Liene disse...

Quando adormece a voz que vem de dentro, morre-se aos pingos.

Um abraço de luz!

A paz esteja sempre contigo

Tania regina Contreiras disse...

Nossos vãos submersos, heim, Assis? Às vezes é uma barulheira danada lá dentro...
Beijos,

Eder Asa disse...

Profundo, apesar da água rasa...

líria porto disse...

um batuque só...
besos

dade amorim disse...

Samba de raiz e coração.

Beijo.