quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

415 - outro poema de inútil repetição

cansei de pedidos de perdão
todavia os quero, toda a vida
se me falhar luzes quero-os
vindo da tua voz como sopro

cansei de pedidos de perdão
já disse e repito, sim e repilo
mas afrouxa-me doces lábios
invocas o mármore das coxas

cansei de pedidos de perdão
e de ouvi-los por toda a vida
todavia toda a vida é estuário
onde jaz a paixão fossilizada

25 comentários:

Everson Russo disse...

Que o perdão seja concedido, não mais pedido e o caminho seguido...abraços de bom dia.

Nina Rizzi disse...

esse poema é letra pra música que tento agora com trompete. imagina se consigo um 'so what's?! fica pra ti ;)

beijos.

Mai disse...

"Todavia toda vida é estuário onde jaz a paixão fossilizada"
(Assis Freitas)
Caramba, Jesus...
Este seria o meu mais belo epitáfio e agora virou plágio, se eu morrer amanhã.

Sei lá o que dizer...
Isto é lindo demais!

Cris de Souza disse...

digno de bis...

beijo, Assis!

Ingrid disse...

Querido poeta,
o que é o perdão? .. luz que brilha e pode nos trazer a paz..
beijo.

Lara Amaral disse...

Grande, poeta, lindo poema!

Beijo.

Ana SS disse...

Tendemos a anular aquilo que amamos no outro.

Mirze Souza disse...

Que coisa mais linda, ASSIS!

Nunca mais perdão, para que não desemboque no estuário onde jaz a paixão.

Lindo de doer!

Beijos, poeta MIL!

Mirze

Í.ta** disse...

talvez os queiramos por serem possibilidades de recomeços.

grande abraço!

Jorge Pimenta disse...

"toda a vida é estuário
onde jaz a paixão fossilizada "
sem perdão este verso.
sem perdão a tua poesia!
um abraço, amigo assis!

Jorge Pimenta disse...

ah, e em se tratando da tua escrita, nenhuma repetição se faz inútil. bravo!
abraço renovado!

Luiza Maciel Nogueira disse...

Já dizia Clarice que o perdão é atributo da matéria viva!

Bjs

Wanderley Elian Lima disse...

Até porque, o perdão também cansa de perdoar.
Grande abraço

Pablo Rocha disse...

Simplesmente demais! Quero viver teus versos em atitudes!

Aplausos!

Dario B. disse...

Perdão foi feito pra gente pedir, grande poema. Te deixo um forte abraço.

Júlio Castellain disse...

...
Maravilha, Assis.
Maravilha.
Abraço.
...

Tania regina Contreiras disse...

Perfeito! Um dia acharei tempo e hora para reler teus poemas incessantemente, porque...porque é muito bom te ler, Assis...
Beijos

Eder Asa disse...

Eu te predoo Assis, por me fazer ter vergonha ao pegar um lápis pra escrever HAHA'
Poeta, você é demais! Demais!

Lívia Azzi disse...

Perdoa-me Assis, por me encantar desmedida por versos tão arredios e envolventes!

Beijo!

Everson Russo disse...

Um belissimo dia poetico pra ti amigo,,,abraços.

Bípede Falante disse...

Já dizia a velha índia, madrinha emprestada da minha mãe: quem pede desculpas é porque quer fazer de novo!!!!
beijo

LauraAlberto disse...

cansei os braços, o peito, a espera!
Beijo
Laura

Lídia Borges disse...

Perdoar para ser perdoado?

De qualquer forma é arrebatador este sentir, este dizer...

Um beijo

Lau Milesi disse...

Poeta, nunca canse de perdoar.Você um dia será perdoado. Como dizia o grande Raul Seixas:" Para todo pecado sempre existe perdão."
Lindíssimo, seu poema, como sempre.
Um beijo

cristina disse...

Amei!