sábado, 1 de maio de 2010

201 - Primeiro de Maio


Apesar de feriado nacional
o amor não bate em ponto
tampouco quer ser facultativo

17 comentários:

Marcantonio disse...

Ele não descansa. Tem seus próprios empreendimentos! Operário-patrão.

Grande abraço.

CANTO GERAL DO BRASIL (e outros cantos) disse...

Assis,
Poeta, teu nome é amor!

Abraço-manifesto,
Pedro Ramúcio.

Úrsula Avner disse...

Olá poeta, versos que expressam criatividade sobre o tema em questão... Obrigada pelo carinho lá no " Sempre Poesia". Um abraço e ótimo fim de semana.

Lau Milesi disse...

Esse nunca ficará desempregado.
D+, Assis!!!
Parabéns,poeta!!!
Abraço

Zélia Guardiano disse...

Muito menos quererá tirar uma licença-prêmio, que no caso seria licença-castigo... E Deus o livre de afastamento!

Lindo poema, Assis! Como sempre!

Um forte abraço

Lara Amaral disse...

É dono dele mesmo, seu próprio chefe, rs.

Abraço.

Mai disse...

O amor é assim - LIVRE e tem vontade própria - nada o contém.
beijo

Jorge Pimenta disse...

deixo-te aqui apenas um verso de um poeta barcelense (Flávio) que tive o ensejo de conhecer, ontem, num sarau lá na minha escola: "amo, por isso tenho o meu deus em dia". mesmo que no primeiro de maio, acrescentaria eu.
um abraço, poeta!

Janaina Amado disse...

Eu sabia que ia encontrar poema novo hoje aqui! E atualíssimo! :-)

Isabel disse...

Que siga o seu propósito com ânimo e belas palavras!

«Se eu fosse malmequer
Mal me querias bem
Me querias porque flor
Seria em tuas mãos(...)»

Isabel Montes
http://isabelmontes-poemas.blogspot.com/

dade amorim disse...

Senhor absoluto de seus dias, o amor faz qualquer dia feriado domingo e dia útil, Assis.

Anônimo disse...

Perfeito como sempre!
Bjs

Anônimo disse...

Ah! Sou eu!
Tina

cristina disse...

Agora sou sua seguidora!

Gerana Damulakis disse...

Dono e senhor de si, até do dias, do tempo...

nina rizzi disse...

como a poesia também não tem dono e hora, vc foi ellenizado.

um beijo.

Iara Maria Carvalho disse...

O amor faz de todos os dias (in)úteis uma extensão da própria vida. Uma beleza só seu poema.

Beijo.