sexta-feira, 20 de agosto de 2010

312 - Acalanto para nuvem e silêncio


Gosto de te pensar flores quando vejo o mar
Fico pensando no murmúrio de tantas águas
Gosto de te pensar cores, folguedos e alegria
E penso em quantos carinhos te doas pétalas

Gosto de te pensar desassossegada, ar febril
De quem se expande em ondas para o florir
Gosto de te pensar apenas minha possessão
Fruto que mordo e masco em lenta sinfonia

19 comentários:

Mai disse...

Amor à flor da pele.
Uma pintura esse poema.Um amar silencioso que em mãos artesãs se faz flor em mar de risos.
Coisa boa de ler, sentir e projetar.

Eu projeto teus poemas e os assito em minha retina.

cheiro de mar e flor.

Everson Russo disse...

Desses coloridos pensamentos um amor imenso paira em silencio feito nuvem no ar...abraços amigo e um belo final de semana pra ti.

Mateus Araujo disse...

Logo cedo escrevendo assim
D:

SHAUSHASHAHSAS
Belíssimo meu caro
Abração :D

Jorge Pimenta disse...

a projecção da beleza e da delicadeza no feminino é a expressão máxima da poesia. mesmo que, tantas vezes, se quede pelo pensamento ou pelas intenção e/afectiva...
belíssimo texto, caro assis!
um abraço!

Daniela Delias disse...

Esse poema é daqueles que a gente gostaria de ter escrito, gostaria de ser a musa, gostaria de ler mil vezes e em todas elas terminar com um suspiro rs rs rs!!! Muito lindo, Assis! Dos mais bonitos entre tantas coisas lindas que tu escreves! Bjo, bjo!

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

Gosto de te pensar desassossegada, ar febril
De quem se expande em ondas para o florir
"
é na vondade de se permitir assim desassossegada que as coisas mais interessates floram da pele:
meu endereço
ediney santana
3ª trav. do sacramento 23
santo amaro-ba
44200000

Eder Asa disse...

É... é daqueles que dá vontade de saber de cor e sussurrar olhos nos olhos, quando no colo de alguém que se pode chamar de seu.

O que dizer?

Lua Nova disse...

Linnndo! Uma declaração de amor.
O Eder tem toda razão. Sá vontade mesmo.
Vc se supera a cada post.
Um delicioso fds.
Beijos.

Lou Vilela disse...

Gostei de te ver assim, desassossego em poema! Belíssimo, meu caro!

Abraços

pablorochapoesias.com disse...

O que seria do "nosso" mundo se não tivéssemos o nosso gostar em comparação? Onde estariam nossos conflitos? Quem seriamos? Doce de ler, mas bem reflexivo em sentido amplo!

Parabéns!

Zélia Guardiano disse...

Gosto de te pensar flores...
Gosto de te pensar cores...
Assis, querido:
De onde vem tudo isso?
Demais!!!
Abração

Luiza Maciel Nogueira disse...

Poeta que percorre os versos, anda em caminho ao mar e espera que a flor seja seu destino ao desabrochar em fruto. Morde com delírio e escuta a prosa esquecida, sinfonia da vida! (enfim, me despertou, a tua poesia)

Beijos

Mirze Souza disse...

Assis!

Esse "ACALANTO" desperta,, ainda que em murmúrios. Grita na alma de quem o lê.

Apaixonante!

Parabéns, poeta!

Beijos

Mirze

nina rizzi disse...

[silêncio]

e ouço:

"me gustas cuando callas y estas como ausente y te pareces ao mundo en tu actitud de entrega..."

agora parece que vc está numa vernissage de seus inenarráveis poemas. eu iria, tomaria todos.

beijos.

Tania regina Contreiras disse...

"Fruto que mordo e masco em lenta sinfonia..." Ai, ai, que musa teria inspirado tanta beleza? Ah, os homens leem ou lerão e gostam ou gostarão, mas as mulheres: nossa, suspiram! :-)
Beleza, Assis...
Abraços

Úrsula Avner disse...

Olá poeta,

como sempre, um manancial poético.Grata pelo carinho. Um abraço.

Gerana Damulakis disse...

Gosto de te pensar com o livro Mil e um poemas nas mãos.

Lara Amaral disse...

Um pensar que transforma qualquer frieza em acalanto e doçura.

Beijo.

Lua Nova disse...

" Gosto de te pensar desassossegada, ar febril
De quem se expande em ondas para o florir..." é simplesmente lírico... lindo!! Faz imaginar toda a natureza explodindo em vida!
Adorável...
Salve, poeta!