sexta-feira, 30 de setembro de 2011

722 - dicionário mínimo para entornar alvoroços

I
o princípio do dia
se edifica na antemanhã
quando os olhos
se descobrem em amanhecimento

há um tardio de ignorância
nas palavras de acontecer
por isso os peixes nadam em silencio
e a aurora é a circunstância da véspera

14 comentários:

Celso Mendes disse...

sempre vivemos a circunstância da véspera. mas bem poucos conseguem ver isso com tanto lirismo.

abraço.

Everson Russo disse...

Bem antes desse amanhecer já se descobriram os olhos,,e já se fitam em serenidade do que aconteceu...abraços de bom final de semana pra ti.

Mai disse...

É que o hoje é sempre véspera.

Coisa linda esse poema, Assis.

cheiro

Cris de Souza disse...

A vespa é véspera da verdade.

(auto escavação, mestre!)

Jenny Paulla disse...

"os olhos
se descobrem em amanhecimento"
e custam a acreditar!

abçs

Lau Milesi disse...

Um "ritual".Perfeito.
Uma perfeição,também,de poema. Parabéns!!

Beijo, poeta Assis.

Zélia Guardiano disse...

Belíssimo, meu querido Assis, grande poeta!
Bjs

Tania regina Contreiras disse...

Estou vindo de baixo para cima, te lendo... Faz dias que não o leio, e agora fui com sede ao pote.

E escrevi, em algum dos poemas:

Li em sequência e com avidez alguns dos teus poemas para os quais eu estava em atraso. Um sequência de tão e tão belos poemas, menino! Tu é tão poeta que não consigo imaginar que deixe de sê-lo por um instante sequer nos teus dias.
Beijos

MIRZE disse...

MARAVILHA!

O princípio do dia se edificar na antemanhã!!!!!

Beijo

Mirze

teca disse...

Só o título já mexe... e remexe...
Beijos.

Andrea de Godoy Neto disse...

Assis, eu quero esse dicionário pra mim!!!
entornar alvoroços...que coisa mais linda!
e o poema é daqueles de ler e reler e ler sempre que se quiser encantamento.

beijo, poeta

dade amorim disse...

Um dicionário arrebatador.
Beijo.

Jorge Pimenta disse...

entre o princípio dos dias e o tardio de todas as ignorâncias, olhos estremunhados por excesso ou falta de sono. tudo circunstâncias deste dicionário que se anuncia mínimo mas se faz maior.
abraço, poeta!

Ingrid disse...

antever o silêncio..
beijos Assis